Grupo Premier

oBlog GP

imagem12-06-2022-16-06-05

Reforma cortará carga tributária para o cidadão brasileiro em até 20% • OEconomista

Compartilhar Impostos, Notícias

Reforma cortará carga tributária para o cidadão brasileiro em até 20%

Autor: O Economista – 23 de junho de 2009

A carga tributária para quem ganha atualmente até cinco salários mínimos é de 48%, mas, com o alargamento da base de impostos, aliado ao desenvolvimento econômico, poderá ser reduzida em até 20% nos próximos quatro a seis anos. A estimativa foi apresentada ontem (22) pelo relator da reforma tributária na Câmara dos Deputados, Sandro Mabel (PR-GO). .

“É trazer uma pessoa que paga 48% para 28%. Isso quer dizer que um aposentado que ganha um salário mínimo vai ter mais R$ 100 no bolso, um trabalhador que ganha R$ 1 mil vai levar mais R$ 200 para casa”, disse Mabel. Para ele, quem ganha até cinco salários mínimos não deveria pagar nenhum imposto. “Só consumir.”

Segundo o deputado, essa poupança será canalizada para o consumo. “Ele [aposentado ou trabalhador] vai consumir mais. As lojas vão vender mais, contratar mais gente, arrecadar mais, comprar mais das indústrias. E essas vão vender mais. É um país que roda.”

Mabel disse que movimento semelhante ocorreu na Austrália, na Índia, no Chile. “O mundo já demonstrou que só se baixa a carga tributária crescendo. O governo tem a arrecadação de que precisa para fazer as obras, para manter a máquina, mas vai cortando a carga tributária para todo mundo.”

Com a reforma, as 27 legislações estaduais do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) serão unificadas. E quatro contribuições – para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), para o Programa de Integração Social (PIS), de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) e o salário educação – serão reunidas no Imposto Sobre Valor Adicionado (IVA).

O deputado Sandro Mabel Mabel participou hoje da reunião conjunta dos Conselhos Empresariais de Assuntos Legislativos, de Jovens Empresários e da Política Econômica e Industrial da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Alana Gandra – Agência Brasil

, ,

Comentários

Registre-se ou faça login para comentar.

  • Oliveira

    13/07/2009 – 11:22:48

    Isso seria muito bom, mas simplesmente não é possível com o atual ritmo de crescimento de gastos. Afinal, o imposto é o que se cobra para bancar os gastos… E a situação só está piorando, como Marco Ferreyro escreve neste artigo (http://www.imil.org.br/artigos/o-real-risco-pais/): “No tocante a redução da carga tributária tem que haver uma adequação do tamanho do estado, o controle efetivo dos gastos públicos, através de uma reforma fiscal e administrativa que resulte num ajuste fiscal duradouro. Mormente, para que o Brasil alcance uma posição de destaque no planeta globalizado, urge a necessidade de avançar de forma célere e profunda nas reformas estruturantes.”

Melhore sua saúde financeira e tenha uma vida melhor
Melhore sua saúde financeira e tenha uma vida melhor

Fonte: www.oeconomista.com.br/reforma-cortara-carga-tributaria-para-o-cidadao-brasileiro-em-ate-20

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram