Grupo Premier

oBlog GP

imagem18-03-2022-17-03-21

Produtos de marca própria são opção de economia para o consumidor • OEconomista

Compartilhar Finanças Pessoais, Notícias

Produtos de marca própria são opção de economia para o consumidor

Autor: O Economista – 8 de agosto de 2008

Buscar produtos de marcas próprias, como os de grandes redes vrejistas de alimentos, podem gerar uma economia de até 20% em relação às marcas líderes, sendo uma ótima opção, com a mesma qualidade, em tempos de inflação crescente. O repasse de custos para o consumidor ocorre de forma menos agressiva nesses itens, explica a Abmapro, a associação do setor. Em 2007, a participação dos produtos próprios nas vendas dos supermercados cresceu 27,3%, de acordo com pesquisa da NielsenO fantasma da inflação ronda os lares brasileiros e obriga os consumidores a adequarem o salário aos gastos com as compras nos supermercados. Com a diminuição do poder aquisitivo, o consumidor tem três opções para contornar os aumentos: comprar menos, substituir produtos ou ainda procurar por ofertas e preços menores.

Nesse cenário, os artigos de marca própria têm se tornado uma ótima alternativa, já que chegam a custar muito menos do que as marcas líderes e apresentam a mesma qualidade. “Eles oferecem uma oportunidade de economia, por não trazerem embutido no preço altos gastos com mídia ou marketing, e têm por trás o aval de qualidade de uma bandeira de supermercado”, afirma Neide Montesano, presidente da Abmapro – Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização (www.abmapro.org.br).

Ao trocar uma cesta básica de produtos de marcas tradicionais por uma composta apenas por itens de marca própria, o consumidor levará para casa a mesma qualidade, sem deixar nenhuma mercadoria fora do carrinho. É a chamada “lei do preço comparado”, ou seja, o aumento dos preços dos insumos atinge toda a cadeia, mas a relação de diferença no valor entre os de marca própria e os de marcas líderes se mantém, apresentando-se como uma excelente opção de compra. “Em decorrência do aumento do volume das vendas de marca própria nos últimos anos, os fornecedores conseguiram adquirir uma capacidade de negociação que permite repassar os custos de uma forma menos agressiva”, explica a presidente da Abmapro.

De fato, pesquisas recentes comprovam que a marca própria ocupa cada vez mais espaço no mercado do País e, muito tempo antes da alta dos índices de inflação, eles já eram uma alternativa aprovada pelo brasileiro. Apenas em 2007, de acordo estudo da Abras, realizado em parceria com a Nielsen, as marcas próprias aumentaram a participação nas vendas dos supermercados em 27,3%.Para este ano, a Abmapro estima que o setor deva crescer 20%, no mínimo (leia mais no portal da Abmapro). “Marca própria já é uma realidade há muito tempo no exterior e, no Brasil, vem conquistando cada vez mais participação nas vendas de todo o varejo”, diz Neide.

Comentários

Registre-se ou faça login para comentar.

  • Joceli Oliveira

    01/04/2010 – 15:37:39

    Gostaria de saber de quem será a responsabilidade caso dê algum problema nestes tipos de produtos, ou seja, o dono do produto ou quem usa o produto e coloca sua marca???? Existe alguma lei ou alguma portaria que explica isso melhor, pois tenho planos de parceria desse tipo porém tenho essas dúvidas.Josy – 2059-3079

Aprenda a organizar suas finanças, entenda mais de economia para fazer seu dinheiro render e conheça investimentos para incrementar sua renda
Aprenda a organizar suas finanças, entenda mais de economia para fazer seu dinheiro render e conheça investimentos para incrementar sua renda

Fonte: www.oeconomista.com.br/produtos-de-marca-propria-sao-opcao-de-economia-para-o-consumidor

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram