Grupo Premier

oBlog GP

imagem14-04-2022-01-04-24

Preços gerais da economia avançam 1,09% em outubro • OEconomista

Compartilhar Notícias

Preços gerais da economia avançam 1,09% em outubro

Autor: O Economista – 6 de novembro de 2008

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) acelerou em outubro e fechou o mês com alta de 1,09%. O resultado superou o verificado em setembro, quando a Fundação Getulio Vargas (FGV) apurou elevação de 0,36%. Os dados divulgados hoje (6) apontam que o movimento foi influenciado pela alta em dois dos três índices que compõem o IGP-DI.

O Índice de Preços por Atacado (IPA), que tem peso de 60% na formação do índice global, registrou elevação de 1,36% no período. Em setembro, a taxa havia alcançado 0,44%. A principal contribuição para o resultado de outubro veio dos alimentos processados, cuja taxa passou de 0,24% para 2,12%; e de materiais e componentes para a manufatura (de 0,72% para 1,54%); minério de ferro (de 5,02% para 16,11%), leite in natura (de -10,34% para -4,97%) e bovinos (de -1,03% para -0,01%).

Embora em ritmo menos intenso, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), responsável por 30% da composição do IGP-DI, também apresentou aceleração e fechou o mês com variação de 0,47%, depois de deflação de 0,09% em setembro. Cinco das sete classes de despesas apresentaram acréscimos em suas taxas. A maior contribuição para a aceleração do índice partiu dos alimentos (de -0,97% para 0,83%), puxados pelos avanços registrados nos preços de hortaliças e legumes (de -7,88% para -2,13%), carnes bovinas (de 0,71% para 3,97%), laticínios (de -3,22% para -0,21%) e arroz e feijão (de -2,88% para 3,17%).

O mesmo movimento foi observado em habitação (de 0,24% para 0,42%), saúde e cuidados pessoais (de 0,19% para 0,42%), vestuário (de 0,58% para 0,88%) e educação, leitura e recreação (de 0,11% para 0,17%). Apenas despesas diversas (de 1,02% para -0,14%) e transportes (de 0,10% para 0,08%) recuaram de um mês para o outro.

Terceiro e último componente do IGP-DI, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) foi o único a recuar no período. Em outubro, o INCC ficou em 0,77%, abaixo do resultado de setembro (0,95%). Houve desaceleração em materiais (de 1,78% para 1,47%) e mão-de-obra (de 0,27% para 0,12%). Já os serviços avançaram de 0,23% para 0,64%. O INCC tem peso de 10% na formação da taxa.

A FGV calculou o IGP-DI com base nos preços coletados entre os dias 1º e 31 de outubro.

Agência Brasil / Thais Leitão

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comentários

Ainda não há nenhum comentário para esta publicação. Registre-se ou faça login e seja o primeiro a comentar.

Aprenda a organizar suas finanças, entenda mais de economia para fazer seu dinheiro render e conheça investimentos para incrementar sua renda
Aprenda a organizar suas finanças, entenda mais de economia para fazer seu dinheiro render e conheça investimentos para incrementar sua renda

Fonte: www.oeconomista.com.br/precos-gerais-da-economia-avancam-109-em-outubro

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram