Grupo Premier

oBlog GP

Home Broker: o que é e como funciona

Home Broker: o que é e como funciona

O termo home broker significa que investimentos financeiros podem ser realizados a partir de qualquer lugar, inclusive, de casa. Trata-se de uma plataforma que possibilita investir em ações por meio da internet, de maneira prática, segura e ágil. Antes do seu surgimento, era necessário ligar para a mesa de operações de uma corretora e fazer a solicitação.

Já com o home broker, é possível ter autonomia para escolher investimentos mais adequados ao seu perfil e objetivos. Mas isso exige alguns conhecimentos básicos para saber como utilizar essa ferramenta e obter bons resultados, contribuindo para a saúde do seu negócio.

Neste artigo, vamos explicar como funciona um home broker, as vantagens que esse sistema proporciona, como escolher a melhor plataforma e como utilizá-la. Continue a leitura para saber mais!

Como funciona o home broker?

A bolsa de valores atrai grande quantidade de brasileiros. Contudo, a falta de conhecimento para saber como acessar uma plataforma para aplicações financeiras afasta muitas pessoas de bons investimentos com renda variável.

Em geral, as pessoas físicas são as que mais acessam o home broker, mas  qualquer investidor pode utilizá-lo. Atualmente, há mais de um milhão de investidores individuais com cadastro para operar na B3, que é uma empresa resultante da fusão entre as companhias BM&FBovespa (Bovespa) e a Cetip.

Além das ações, os home brokers permitem a operação com outros tipos de ativos financeiros disponibilizados na bolsa, como contratos futuros e outras opções. Algumas plataformas oferecem, ainda, a possibilidade de negociar títulos públicos, assim como outros papéis de renda fixa, como as debêntures.

Quais são as vantagens de utilizar uma plataforma home broker?

A plataforma home broker pode levar a diversas vantagens. A seguir, conheça as principais.

Agilidade

Essa é uma das principais vantagens, pois repassa ao investidor as cotações dos ativos e derivativos em tempo real, possibilitando operações nos momentos mais oportunos. Para quem especula no mercado, esse aspecto é bastante interessante.

Autonomia

Ao utilizar um home broker, o investidor tem autonomia para analisar e escolher os investimentos mais adequados às suas necessidades e objetivos, sem precisar aguardar ou acompanhar orientações de um assessor de investimentos, ou analista.

Economia

A economia também é uma grande vantagem em utilizar o home broker. Isso porque os custos com a taxa de corretagem nas operações são menores que os cobrados em negociações via mesa de operações.

Diversificação

Com o home broker, o investidor tem acesso às inúmeras oportunidades no mercado, não se limitando às ações. Dessa forma, é possível investir em ETFs (Fundos de Índice), FIIs (Fundos Imobiliários), BDRs (Brazilian Depositary Receipts) e CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Essa modalidade é semelhante a títulos públicos, negociados pela plataforma do Tesouro Direto (TD). Nesse sentido, ao mesmo tempo em que você busca por ferramentas para diminuir o risco de inadimplência de seus clientes e fornecedores, vale muito a pena investir em CDB.

Praticidade

Para usar o home broker, basta ter um computador, celular ou notebook com acesso à internet. Assim, as negociações da bolsa podem ser realizadas de qualquer lugar do mundo.

Qual a melhor plataforma de home broker?

Para escolher a melhor plataforma de home broker, é preciso avaliar alguns aspectos importantes. Nesse sentido, vale a pena começar conferindo as instituições de que você já tenha algum conhecimento ou com as quais mantenha algum relacionamento. Veja, a seguir, alguns dos principais pontos a serem verificados.

Analise as funcionalidades

É importante checar se as funcionalidades ofertadas incluem todas as ferramentas de que você precisa para realizar suas operações de investimento ou especulação. Dessa forma, contar com um home broker que possibilite realizar boletas (cadastramento de ordens de compra e venda) rápidas, ajuda a agilizar as operações, o que é benéfico para a especulação, por exemplo.

Pesquise preços

Outro aspecto importante a ser avaliado são os preços cobrados. É preciso considerar que qualquer operação na Bolsa de Valores gera custos. Dessa forma, buscar por opções com vantagens ou descontos para quem opera com maior frequência ou quem apresenta movimentos com altos valores, pode fazer muita diferença.

Quanto maior for a taxa de corretagem, mais necessidade de investimento haverá. Então, comparar os preços e calcular a quantidade de operações que devem ser realizadas por mês são passos fundamentais.

Isso porque o número de operações pode influenciar os resultados, dependendo das taxas cobradas. Assim, caso as instituições trabalhem com pacotes, é preciso verificar qual se adéqua às necessidades do investidor, para evitar uma sobra de ordens de compra e venda sem uso.

 Pesquise se há suporte e sistema de atendimento eficiente

É fundamental verificar se a instituição financeira oferece um bom suporte ao cliente, com atendimento rápido e eficiente. Como o acesso ao home broker é realizado pela internet, eventuais quedas de conexão podem fazer com que você fique preso a uma operação, com maior exposição a riscos.

Esse tipo de situação pode ser resolvido com um atendimento ágil da equipe do banco de investimentos, pois a negociação poderá ser encerrada pela mesa de operações no mesmo instante.

Avalie a estabilidade e a confiabilidade da plataforma

A estabilidade do home broker é outro aspecto muito importante a ser analisado. Isso porque não adianta ter autonomia, conhecimento de mercado e agilidade, se a plataforma não permitir operações fluidas e consistentes.

Como utilizar a plataforma home broker?

Para operar na Bolsa de Valores por meio de um home broker, o primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora de valores. Não é possível negociar sem ter um cadastro na instituição. Isso porque é ela que executa as ordens de compra e venda dadas pelo investidor no pregão, necessária mesmo quando as ordens são disparadas em sistema eletrônico.

Além disso, o cadastramento é importante para o open banking de empresas, que possibilita o compartilhamento dos dados com as instituições financeiras autorizadas. Após o cadastro, é preciso entender as principais funcionalidades oferecidas pelo home broker.

Embora haja um padrão básico de funcionamento, as plataformas podem apresentar algumas variações. Em geral, é possível observar as cotações em tempo real das ações e outros ativos. Esse aspecto ajuda a decidir sobre o melhor momento para vender ou comprar.

Acompanhamento das operações e book de ofertas

O home broker também possibilita o acompanhamento das ordens de compra e venda emitidas pelo investidor para verificar se foram executadas, canceladas ou aguardam uma oferta com preço adequado.

O sistema também exibe book de ofertas, lista com todas as ordens de compra e venda de ativos financeiros emitidas por outros investidores, incluindo quantidades e preços. Acompanhar essas opções proporciona referências sobre o andamento do mercado ao investidor.

Muitos home brokers disponibilizam, também, ferramentas de análise e soluções como stop gain e stop loss. Ambas permitem ao investidor programar ordens automáticas de venda quando o preço de uma ação atinge determinado nível. Assim, no primeiro caso, a finalidade é garantir que os ganhos sejam recebidos. Já no caso do stop loss, o objetivo é limitar as perdas.

Como você pôde verificar, o home broker é uma plataforma de investimentos em ações que proporciona agilidade e praticidade. No entanto, é preciso entender o seu funcionamento para ter condições de avaliar e saber avaliar diversos aspectos para escolher a melhor.

Gostou deste artigo? Então, siga-nos nas redes sociais para acompanhar todas as publicações. Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e Linkedin!

Fonte: empresas.serasaexperian.com.br/blog/home-broker-o-que-e-e-como-funciona

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram