Grupo Premier

oBlog GP

imagem21-03-2022-13-03-26

Economistas sugerem isenção de IR na compra de títulos privados • OEconomista

Compartilhar Impostos, Investimentos, Notícias

Economistas sugerem isenção de IR na compra de títulos privados

Autor: O Economista – 22 de agosto de 2008

O mercado brasileiro de títulos privados de renda fixa poderá ser ampliado se for estendida ao investidor nacional a medida que garante ao investidor estrangeiro isenção de pagamento do Imposto de Renda na compra de títulos públicos. Essa é uma das conclusões do relatório O Mercado de Títulos Privados de Renda Fixa no Brasil, elaborado por economistas da Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (Andima), do Instituto Coppead de Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppead/UFRJ) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O professor de Finanças do Instituto Coppead, André Carvalhal, disse que o mercado de títulos privados de renda fixa tem apresentado uma boa evolução nos últimos anos, mas, para ele, ainda há obstáculos a serem vencidos. Entre eles, Carvalhal citou a liquidez e o tamanho reduzido do mercado, além dos custos de lançamento de títulos que são muito elevados.

Outro fator considerado no estudo é que “muitas das regras que existem hoje favorecem a aplicação em títulos públicos. Sejam regras de risco de crédito, sejam regras, muitas vezes, fiscais. Você não tem nenhum estímulo em investir em títulos privados, em detrimento dos títulos públicos. Esse foi o diagnóstico que a gente conseguiu detectar”. De acordo com dados de 2005 analisados no relatório, o mercado de títulos privados de renda fixa no Brasil representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma das riquezas produzidas no país. Nos países desenvolvidos, a média é de 40% do PIB.

O Brasil perde também em relação a países emergentes como Chile, Cingapura e Malásia, nos quais esse mercado corresponde, respectivamente, a 23%, 24% e 58% do PIB. “Há um vasto caminho a ser percorrido”, disse o especialista.Outra sugestão dos autores do relatório é a mudança na regulamentação do setor, para permitir a concessão de incentivos fiscais, com aumento de limite de investimentos para aplicação em títulos privados.

Em geral, os títulos privados de renda fixa são adquiridos pelo investidor, que fica com eles até o vencimento. Em 2007, foram lançados no mercado nacional R$ 55 bilhões em títulos privados de renda fixa, contra R$ 75 bilhões no ano anterior. “O mercado está passando por momentos difíceis, em função da crise econômica mundial”, analisou. Segundo ele, também há retração no mercado de renda variável, isto é, de ações. Ele avaliou, porém, que a expectativa é de crescimento diante da tendência de arrefecimento da crise internacional.

Agência Brasil / Alana Gandra

, , , , , ,

Comentários

Ainda não há nenhum comentário para esta publicação. Registre-se ou faça login e seja o primeiro a comentar.

Melhore sua saúde financeira e tenha uma vida melhor
Melhore sua saúde financeira e tenha uma vida melhor

Fonte: www.oeconomista.com.br/economistas-sugerem-isencao-de-ir-na-compra-de-titulos-privados

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram