Grupo Premier

oBlog GP

Conheça o método da curva ABC para classificar seu estoque   Blog Empresas

Conheça o método da curva ABC para classificar seu estoque – Blog Empresas

Curva ABC
Curva ABC

Como está o controle de estoque da sua empresa? Tem dificuldade em saber como organizá-lo e classificar as prioridades? Ter essa atenção com o estoque é capaz de otimizar os processos internos e consequentemente minimizar custos, aprimorar relacionamento com o cliente e ampliar seus negócios. Existem diferentes maneiras de controlar o estoque e hoje vamos falar da Curva ABC.  

Mas, antes, vamos entender quais são os tipos de estoque? Caso queira aprender mais sobre controle de estoque, leia este artigo.  

O estoque pode ser de: insumos, produtos intermediários ou produtos acabados. Os estoques de insumos e de produtos intermediários são necessários para que os produtos acabados sejam confeccionados. Eles correspondem aos artigos finalizados, prontos para serem comercializados. 

O método da curva ABC 

Essa estratégia não é exclusiva de um tipo de estoque. Ela pode ser utilizada por qualquer tipo de empresa. Mas, para entender melhor, vamos dar um exemplo aplicado em um estoque de produtos acabados, ok? 

O que significa classificar os produtos em A, B ou C? 

O método se resume em classificar os produtos do seu estoque conforme a relevância de cada um. Assim é possível controlar melhor o orçamento, aumentando o lucro e diminuindo prejuízos e desperdícios.  

Como definir quais são os produtos A, B e C? 

Para classificar seus produtos, existem algumas possibilidades, como:  

  • Valor do faturamento 
  • Valor do lucro bruto 
  • Em seguida, após definir a métrica mais relevante para o seu negócio, você pode classificar os produtos conforme os grupos: 

    • Grupo A: representam 75% ou mais do valor do critério.  
    • Grupo B: correspondem de 76% a 95%.  
    • Grupo C: são os outros produtos que não entram em A nem em B.  

    Vamos ver na prática como seria? Usaremos como exemplo 15 produtos do estoque de um mercado. 

      Produtos  1  Abacate  2  Arroz  3  Banana  4  Bolacha  5  Café  6  Farinha  7  Feijão  8  Laranja  9  Leite  10  Maçã  11  Ovo  12  Pão  13  Refrigerante  14  Sorvete  15  Torta 

     

    • Exemplo de classificação ABC pelo valor do faturamento 

    Produto  Preço de venda  Quantidade vendida  Faturamento  Faturamento relativo  Faturamento acumulado  Classificação ABC  1  Café  4,00   1000  4.000,00   24%  24%  A  2  Arroz  6,00   600  3.600,00   22%  46%  3  Feijão  7,00   500  3.500,00   21%  68%  4  Farinha  3,00   500  1.500,00   9%  77%  5  Pão  1,00   1400  1.400,00   9%  86%  B  6  Refrigerante  8,00   120  960,00   6%  91%  7  Ovo  1,50   350  525,00   3%  95%  8  Leite  3,00   110  330,00   2%  97%  C  9  Sorvete  12,00   10  120,00   1%  97%  10  Torta  15,00   8  120,00   1%  98%  11  Abacate  4,00   25  100,00   1%  99%  12  Bolacha  3,00   20  60,00   0%  99%  13  Maçã  1,50   40  60,00   0%  99%  14  Laranja  0,70   80  56,00   0%  100%  15  Banana  1,00   30  30,00   0%  100%  Total  16.361,00           

     

    No primeiro exemplo, os produtos do grupo A, de acordo com o critério de faturamento, são: café, arroz, feijão e farinha, que acumulam 77% do valor total. Já os produtos do grupo B são pão, refrigerante e ovo, sendo os demais alocados no grupo C

    • Exemplo de classificação ABC pelo valor do lucro bruto 

    Produto  Preço de venda  Preço de compra  Margem unitária  Quantidade vendida  Lucro bruto  Lucro bruto relativo  Lucro bruto acumulado  Classificação ABC  1  Café  4,00   1,50   2,50   1000  2.500,00   39%  39%  A  2  Pão  1,00   0,10   0,90   1400  1.260,00   20%  59%  3  Farinha  3,00   1,00   2,00   500  1.000,00   16%  75%  4  Ovo  1,50   0,20   1,30   350  455,00   7%  82%  B  5  Arroz  6,00   5,50   0,50   600  300,00   5%  87%  6  Feijão  7,00   6,50   0,50   500  250,00   4%  91%  7  Refrigerante  8,00   6,00   2,00   120  240,00   4%  95%  8  Leite  3,00   2,00   1,00   110  110,00   2%  97%  C  9  Abacate  4,00   2,00   2,00   25  50,00   1%  97%  10  Maçã  1,50   0,50   1,00   40  40,00   1%  98%  11  Torta  15,00   10,00   5,00   8  40,00   1%  99%  12  Sorvete  12,00   9,00   3,00   10  30,00   0%  99%  13  Banana  1,00   0,30   0,70   30  21,00   0%  99%  14  Bolacha  3,00   2,00   1,00   20  20,00   0%  100%  15  Laranja  0,70   0,50   0,20   80  16,00   0%  100%  Total  6.332,00   0,39        

     

    No segundo exemplo, os produtos do grupo A são: café, pão e farinha, que acumulam 75% do lucro bruto total. Já os produtos do grupo B são: ovo, arroz, feijão e refrigerante. Os demais ficam no grupo C

    A única coisa diferente entre os dois exemplos foi o critério. O primeiro utilizou o valor do faturamento, enquanto o segundo utilizou o valor do lucro bruto. 

    Se o que você quer identificar são os itens mais vendidos, você deve utilizar o critério de valor do faturamento. Porém, se deseja saber quais os mais lucrativos, o melhor é empregar o critério de lucro bruto. 

    Usando a classificação ABC para maximizar ganhos 

    Agora que você já classificou seu estoque e sabe quais são os produtos mais vendidos e os mais lucrativos, poderá maximizar os seus ganhos. Abaixo daremos três exemplos de como colocar isso em prática no seu negócio. 

    • Defina compradores para os produtos A, B e C 

    Geralmente, os produtos A representam uma pequena parte do estoque. Por isso, o comprador pode negociá-los e conseguir melhores preços e condições. 

    Já o comprador dos produtos C pode não dedicar tanta atenção a eles. Mas isso não atrapalha o resultado da empresa, já que o impacto que os produtos desse grupo têm sobre os resultados da empresa é pequeno.  

    • Realize campanhas de vendas 

    Realizar brindes, degustações e promoções é uma boa forma de atrair clientes. Para isso, você pode usar os produtos B com potencial de se tornarem A. 

    • Teste novos produtos 

    Talvez seja uma boa deixar de comprar os produtos C menos vendidos ou lucrativos e buscar novas opções que podem trazer mais retorno. 

    Não esqueça!  

    Apesar de ser um critério de classificação poderoso, o método ABC usa como base informações antigas. É essencial ficar atento às novas tendências e a datas comemorativas, como o Natal, em que há a procura por itens específicos, como o panetone, no caso de um supermercado.  

    Agora que você já aprendeu sobre o controle ABC, que tal ler sobre controle de estoque? Confira o artigo sobre esse tema, aqui! 

    Esse conteúdo foi criado pelo Sebrae para o Projeto Aprenda Serasa Sebrae!

    imagem15-05-2022-09-05-20
    imagem15-05-2022-09-05-20

    Fonte: empresas.serasaexperian.com.br/blog/curva-abc

    Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on whatsapp
    Share on telegram