Grupo Premier

oBlog GP

9 benefícios do Open Banking para PMEs

9 benefícios do Open Banking para PMEs

É fato que muitas empresas brasileiras têm instalado em suas redes o sistema Open Banking. Trata-se de processo financeiro aberto de compartilhamento de dados, produtos e serviços autorizados pelo Banco Central, que visa movimentar as contas bancárias por meio de plataformas.

Somado a isso, essa ferramenta executa análises financeiras mais coerentes e eficazes com o perfil de cada cliente, oferecendo uma visão mais detalhada das finanças individuais. Esse sistema consegue auxiliar bancos e lojas varejistas, propondo melhorias e boas estratégias na geração de um sistema financeiro consolidado.

Por isso, para te ajudar a entender melhor sobre o Open Banking, trouxemos esse artigo com 9 Benefícios dele para as PMEs. Confira!

O que é o Open Banking?

Esse recurso se trata do compartilhamento de dados e serviços referentes ao sistema financeiro. Diante disso, as informações passam a estar disponíveis às instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil (BCB). É válido pontuar que os grandes bancos, como Itaú, Bradesco, Santander e Caixa Econômica Federal estão inseridos, também, no Open Banking.

Além disso, esse movimento utiliza as APIs (interface de programação de aplicações). Dessa maneira, esses aparatos tecnológicos ajudam na integração de plataformas, de maneira mais segura e ágil, facilitando a vida do usuário.

Por que as PMEs devem ficar atentas ao Open Banking?

As pequenas e médias empresas (PMEs) são negócios de porte menor, tanto pela questão de faturamento quanto pela quantidade de funcionários. Logo, boa parte dos empreendimentos do Brasil se encaixam nessa categoria.

O uso de Open Banking para essas empresas é de extrema relevância, visto que, além de inovar de maneira considerável o setor financeiro, gera mais competitividade entre as instituições bancárias. Nesse sentido, clientes e empresários têm um controle maior sobre os seus dados e podem carregá-los para bancos que ofereçam melhores pacotes de produtos e serviços.

Quando a troca de informações é validada entre as instituições, o empreendimento que tem uma conta-corrente em um banco, mas por algum motivo, está com empréstimo em outro, poderá ver esses dados em apenas um lugar, controlando, assim, a gestão financeira.

Quais os benefícios do Open Banking para as PMEs?

Com a intensificação do uso digital em diversos segmentos da sociedade, muitas benfeitorias foram realizadas. Nesse sentido, o Open Banking veio para favorecer as empresas e os seus clientes com os seus serviços e soluções. Listamos, a seguir, 9 das principais vantagens!

1. Maior competitividade

O Open Banking, sistema financeiro aberto, vai aumentar a concorrência de forma considerável. Isso porque favorece uma maior oferta de serviços e produtos para clientes pessoas física e jurídica. Assim, com esse novo aparato, a chance de receber propostas de itens mais adequados às suas necessidades aumentam.

2. Mais transparência

É válido ressaltar que, com o compartilhamento de dados, os gestores têm uma maior autonomia, pois há mais transparência e visibilidade detalhada dos processos de uso das informações. Dessa maneira, a empresa consegue ter mais liberdade nas questões burocráticas, como mudar de banco na hora que quiser, sem ter muita dor de cabeça.

Somado a isso, os clientes poderão usar diversos serviços e produtos financeiros em diferentes instituições. Afinal, o Open Banking permite que os bancos sejam integrados, automatizando, assim, uma grande variedade de transações.

3. Custo reduzido

Utilizando as APIs, a quantidade de intermediários para resolver os processos no Open Banking é diminuída de maneira considerável, o que faz com que as instituições financeiras economizem tempo e dinheiro.

4. Menores taxas

Outro fator que vale a pena ser pontuado são os custos. Isso porque, com o uso do Open Banking, os valores gastos nas operações são menores. Isso acaba beneficiando os usuários e clientes.

Nesse contexto, com os dados conectados entre várias empresas, os consumidores e PMEs conseguem ter acesso a opções mais atrativas e menos burocráticas, e com custos que se encaixam na sua realidade financeira. Logo, os usuários poderão analisar as condições e escolher os melhores produtos.

5. Fontes de receitas variadas

Os bancos também são beneficiados com o fato de conseguirem diversificar suas fontes de receitas, ou seja, as instituições financeiras poderão montar diversos canais para oferecer o serviço. Anteriormente, os clientes precisavam perder tempo indo até à agência. Agora, eles conseguem ter acesso ao mesmo produto oferecido pela instituição em canais variados.

6. Serviços cada vez melhores

Um dos principais benefícios do Open Banking é fornecer ao seu público-alvo condições e serviços diferenciados, já que os bancos focam suas operações principais e desenvolvem melhorias, de modo a destacar-se, frente à concorrência. Assim, usando esse aparato, é possível produzir produtos e serviços conforme a vontade e a necessidade do consumidor.

7. Melhor experiência para o usuário

Algumas plataformas, como Spotify e Netflix, oferecem diversos serviços de maneira rápida e sem muita burocracia. Usando o Open Banking, as instituições conseguem disponibilizar uma experiência bem parecida. Isto é, os serviços e produtos fornecidos pelo banco podem ser ofertados em diversas plataformas, assim, o cliente tem uma maior gama de opções na hora de escolher.

8. Produtos personalizados

O fato de o banco ter acesso completo a todo histórico de transações do consumidor facilita o processo. Afinal, será mais fácil ofertar produtos personalizados, seguindo o padrão e o perfil do usuário, o que será uma grande vantagem tanto para o banco quanto para os clientes.

9. Maior segurança de informações

As APIs foram criadas com a intenção de integrar sistemas de uma maneira segura, já que os dados de milhares de clientes estão em jogo. Desse modo, esses aparatos permitem que as informações sejam protegidas, evitando fraudes e vazamentos.

O Open Banking e o Certificado Digital são duas ferramentas que andam lado a lado. Afinal, essa última é considerada uma identidade eletrônica, que funciona como uma identificação virtual que permite assinar documentos à distância com o mesmo valor jurídico.

As instituições financeiras que fazem parte do sistema Open Banking usam dados pessoais, porém, é preciso garantir que exista certa segurança no processo. Dessa maneira, os certificados digitais, aliado a esse sistema, ajudam na garantia da integridade e confidencialidade no compartilhamento dessas informações.

Por fim, agora que você já sabe um pouco mais sobre o Open Banking, os seus benefícios e a sua importância para as pequenas e médias empresas, tente aplicar esse recurso no seu empreendimento. Assim, você conseguirá fazer análises coerentes no que se refere ao segmento financeiro do seu negócio.

Gostou do conteúdo apresentado? Então, não perca tempo e aproveite para ler um pouco mais sobre o Serasa Certificado Digital.

Fonte: empresas.serasaexperian.com.br/blog/beneficios-do-open-banking-para-pmes

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram