Grupo Premier

oBlog GP

grãos

5º Prêmio Febraban de Economia • OEconomista

Compartilhar Cursos e Eventos

5º Prêmio Febraban de Economia

Autor: O Economista – 3 de setembro de 2007

Um prêmio para a economia brasileira Acesso a crédito, questões regulatórias e relativas à atuação do poder judiciário e à nova lei de falências. Estes foram os temas premiados nas quatro primeiras edições do Prêmio Febraban de Economia. Ao longo desses anos, o Prêmio tem cumprido seu objetivo de estimular o debate e aprofundar temas relacionados com o desenvolvimento da economia brasileira, particularmente no que diz respeito a questões ligadas ao dia-dia dos bancos – como crédito, regulação e acesso a serviços financeiros. O resultado é um riquíssimo arcabouço que tem contribuído para aperfeiçoar o funcionamento do Sistema Financeiro Nacional (SFN).

Os escolhidos – teses de mestrado, doutorado e monografias – recebem prêmios em dinheiro e, mais do que isso, o reconhecimento do trabalho pela principal entidade representativa do setor financeiro no País, a Febraban.

Uma das vencedoras, a economista Ana Carla Abrão Costa, hoje na Tendências Consultoria, vencedora em 2004, avalia que o prêmio teve grande importância em sua carreira. “Foi o reconhecimento de um trabalho de quatro anos nas áreas de spread, Lei de Falências e crédito”. A tese premiada, “Ensaios sobre Microeconomia Bancária”, foi desenvolvida pela FEA-USP.

Para a edição 2007, o prêmio será dividido em duas categorias: Dissertações, Teses, Papers e Artigos Acadêmicos; e Monografias de Graduação, para trabalhos nas áreas de crédito bancário; rentabilidade bancária; spread bancário; bancarização; e perfil futuro do setor bancário. Os vencedores das duas categorias receberão, respectivamente, prêmios de R$ 10 mil e R$ 2 mil, a serem entregues no 6º Seminário Febraban de Economia, dia 6 novembro, no Hotel Renaissance, em São Paulo.

Não perca tempo. Inscreva-se já.

Comentários

Registre-se ou faça login para comentar.

  • Wandecy Medeiros – Patos -PB

    03/10/2007 – 13:46:09

    Desculpe-me se estou importunando, mas acho que essa poesia que eu fiz tem a ver com economia:Urubu vexameEla me deu seu amor, seu carinho e uma virose, Adocicou minha vida, aumentou minha glicose. Eu lhe dei o meu amor e a senha da poupança, Ela torrou meus milhões, minha paz e minha herança. Toda a nossa intimidade ela expôs no tribunal: “Eu suportei seu chulé, seu mau hálito infernal”. “E eu que tolerei tantos discos de forró E superei em paciência até o impaciente Jó. Meritíssimo, ela reclama, mas o lesado sou eu, Esse colar que ela usa comprou com dinheiro meu, E essa escada que atende pelo nome de tamanco, Comprei com um dinheirinho que agonizava no banco”. “Meritíssimo, esse cínico, não contou toda a história, O seu falo é pequeno e, quando sobe, fala: ‘glória’. O seu sêmen é doente, pois me deu um filho feio, Eu queria apenas ele, veio a sogra de recheio”. O amor que era infinito e por Deus abençoado, Não suportou a inflação, a grande crise no mercado, Ela tinha que ser grega sempre que eu era troiano. “O inferno são os outros”, veredicto sartriano.Wandecy Medeiros: Puezya

Melhore sua saúde financeira e tenha uma vida melhor
Melhore sua saúde financeira e tenha uma vida melhor

Fonte: www.oeconomista.com.br/5%c2%ba-premio-febraban-de-economia

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram