Grupo Premier

oBlog GP

5 dicas para dar mais segurança fiscal ao seu Ecommerce

5 dicas para dar mais segurança fiscal ao seu Ecommerce | Ecommerce na Prática

Compartilhar6CompartilharTwittarPin6 Compart.

Um dos maiores desafios de empreendedores brasileiros é lidar com a alta carga fiscal. Para continuar na ativa, toda empresa tem que preencher diversos requisitos e se adequar a normas impostas pelo governo. Sendo assim, criamos essa lista básica de dicas para todo Ecommerce se proteger de prejuízos fiscais desnecessários:

 

1# Opere legalmente

A primeira e mais importante dica é de garantir que sua empresa atue dentro da lei. Sabemos que reduzir o custo fiscal pode ser algo sedutor, especialmente para empreendedores que estão com dificuldades de tornar o negócio rentável. Entretanto, o perigo de ser pego é enorme. Além das altas multas e sanções aplicáveis, ainda há o prejuízo à sua imagem e de sua empresa. Pense no seu dever como cidadão seguir as leis, pense em sua reputação. Afinal, trata-se de um dos bens mais valiosos de qualquer marca. Não vale a pena arriscá-la para economizar.

 

2# Emita nota fiscal

Ainda dentro da categoria anterior, é fundamental reforçar a importância dessa prática. Muitas empresas deixam de emitir nota fiscal por preguiça, desatenção e para burlar questões legais. Se você faz isso, considere seriamente mudar de postura. A nota fiscal é importante não só por questões de segurança tributária, mas também é uma garantia da qual maioria dos clientes não abre mão. Embora esteja economizando com um ou dois pedidos, você pode estar minando sua capacidade de alcançar um público muito mais amplo e exigente.

 

3# Tenha um contador de confiança

Apesar de ser uma habilidade muito útil, ninguém é obrigado a entender de questões fiscais para abrir um Ecommerce. Por isso, é fundamental ter uma pessoa em que você possa confiar para tal tarefa. Um profissional treinado é muito valioso para traçar estratégias corporativas, fazer análises financeiras e definir o regime tributário da loja virtual. Seja um contador contratado ou uma empresa de consultoria, o conhecimento agregado ao seu Ecommerce será enorme.

 

4# Use a tecnologia a seu favor

Para quem trabalha com loja virtual, é quase impossível utilizar processos manuais para gerir a contabilidade. Por isso, o mercado oferece diversas opções de software e soluções digitais para controlar e otimizar essa área. Consulte qual se adapta melhor ao seu negócio e, novamente, considere a possibilidade de contratar um profissional. Se seu Ecommerce é pequeno e você tem algum conhecimento, uma ideia seria fazer algum curso no segmento ou entrar em uma mentoria com um contador. Talvez você precise desse impulso inicial para se sentir confortável em manusear os recursos digitais disponíveis.

 

5# Cuidado com a logística

Em um primeiro momento, abordar a logística em um texto com temática fiscal pode soar estranho. Entretanto, grande parte das devoluções de produtos se dão por erros no envio ou defeitos no produto. Para cada novo envio, nova nota fiscal. Ou seja, mais dados a serem computados e maior a possibilidade de haver erros devido a notas canceladas, notas de devolução e etc. Assim sendo, certifique-se de que a logística de seu Ecommerce é eficiente para minimizar o risco de falhas. Quanto mais seguros forem os processos, maior segurança sua operação terá.

 

Essas foram nossas dicas para se prevenir de prejuízos fiscais. Ainda que básicas, elas podem ser muito valiosas para sua loja online. Se quiser receber todo o nosso conteúdo em primeira mão, entre na Lista Vip. Boas vendas!

A maior escola de Ecommerce do Mundo.

Compartilhar6CompartilharTwittarPin6 Compart.

Fonte: ecommercenapratica.com/5-dicas-seguranca-fiscal

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram